Retome seu poder

Retome seu poder  universe naturalVocê é tímido?  Tem dificuldade para tomar decisões, vive pedindo opiniões para os outros nas mínimas coisas. Muitas pessoas adoram dar “conselhos”, o que fazem mesmo sem serem solicitadas. Com prazer vão colocando suas opiniões.

Você pensa que consultando várias pessoas terá mais facilidade de decidir, mas poderá ficar ainda mais indeciso porque cada uma tem seu próprio modo de ver a vida. O nível de conhecimento varia, porque não há pessoas iguais.

Olhe em volta e perceba quantos vivem completamente fora da realidade. Cultivando fantasias, vão da depressão à euforia, ora se julgando incapaz ora sonhando com coisas sem possibilidades.

São ansiosas. Não querem ver o presente porque temem assumir a responsabilidade de conduzir a própria vida, mas vivem esperando tudo do futuro sem que façam o que é preciso para conseguir o que desejam. Claro que nunca vão conseguir. Como pode confiar na opinião delas?

Mesmo os que são mais lúcidos não têm condições de saber o que vai em seu íntimo, suas aspirações, seus potenciais, o projeto que a vida tem para que você progrida desenvolva e amadureça seu espírito. A inteligência divina colocou dentro de você tudo que precisa para conquistar a lucidez que lhe dará uma visão mais ampla de como é a vida. Seus valores serão verdadeiros e lhe darão mais segurança para tomar decisões. Fará boas escolhas e colherá melhores resultados.

É triste porque enquanto não enxergar que o poder de conquistar uma vida melhor está todo em suas mãos continuará nessa situação. Quando você não decide e espera que os outros digam o que deve fazer, está se anulando e transferindo todo seu poder para o outro. Atrás dessa atitude, há a ideia de que você é incapaz e elas sabem muito mais. Há o medo de errar e a vontade de dividir a responsabilidade.

A vaidade é tão forte que ao menor deslize você se critica e a dor que sente é tão grande, que prefere omitir-se e deixar que os outros decidam sua vida. Você se abandonou, ao dar seu poder aos outros. Deve estar sentindo um vazio no peito e uma sensação de fracasso. Mas você pode mudar!

Reaja, assuma sua vida. Retome seu poder, você pode! Aprenda a lidar com você e não tenha medo de errar. Os erros ensinam mais do que os acertos. Fique do seu lado.

Seja verdadeiro e diga ‘não’ quando preciso. Reconheça suas qualidades e melhore os pontos fracos. Comece agora. Os bons resultados vão começar a surgir em sua vida. Experimente e verá!

Zibia Gasparetto

Procura pela felicidade

Procura pela felicidade universe naturalObservem nesse momento os desejos que passam pela sua mente…

O desejo por prazeres materiais tem um papel essencial na busca espiritual, porque seu fracasso, seu profundo fracasso, é o primeiro passo em direção à busca da alegria espiritual.

Se não pudermos encontrar felicidade no material, só então começaremos a procurar por ela em paz.

Se não pudermos encontrá-la por fora, só então começaremos a procurar por ela dentro.

Se a felicidade não puder ser obtida através de coisas materiais, só então pode ser que comecemos a procurar por ela no espiritual.

Mas essa segunda busca só começa quando a primeira falha.

É muito interessante em relação à vida que não apenas aqueles degraus que levam ao templo do divino nos guiam até lá.

Na verdade, a menos que a jornada que leva ao inferno se mostre completamente fútil, nenhuma jornada em direção ao céu pode começar.

Até que se torne completamente claro que a estrada na qual uma pessoa está seguindo leva ao inferno, não fica claro qual é o caminho para o céu.

As alegrias materiais funcionam como sinais de alerta negativos no caminho da felicidade espiritual.

Cada vez mais procuramos a felicidade por meio de prazeres, e cada vez mais falhamos.

Cada vez mais desejamos algo, e sempre fracassamos ao obtê-lo.

Cada vez mais nós aspiramos e cada vez mais falhamos.

Nossas histórias podem ser diferentes, nossas montanhas podem ser diferentes, nossas pedras podem ser diferentes, mas fazemos sempre as mesmas coisas.

A mente humana é muito estranha… Ela sempre se consola.

“Parece que alguma coisa estranha deu errado desta vez, da próxima vez tudo dará certo”.

E assim continuamos a desejar e buscar essa tal felicidade do lado de fora.

Apenas quando a procura pela felicidade material levar uma pessoa a passar por sua frustração é que a busca espiritual começa.

E só então perceberemos que quanto mais procuramos pela felicidade no mundo exterior, mais difícil se torna alcançá-la.

Silencie sua mente e mergulhe em seu interior

Osho

Como conquistar o seu poder interior e atrair boas energias

Como conquistar o seu poder interior e atrair boas energias universe naturalCultivar pensamentos positivos atrai boas energias e ajuda a viver melhor. Porém, muitos reclamam, dizendo que tentaram e, ainda assim, não obtiveram o que queriam. Pudera: para movimentar as energias e fazer acontecer o que desejam, não basta fazer afirmações. É preciso estar conectada com seu mundo interior e ligar-se com as leis cósmicas que regem as forças do Universo.

De nada adianta repetir frases afirmativas e continuar infringindo os princípios básicos das leis divinas – conservando a mágoa, a mesquinhez, o desejo de vingança… Isso é renegar suas qualidades de espírito eterno e, consequentemente, as imensas possibilidades do seu potencial.

Afirmações positivas só funcionam quando você está centrada em seu mundo interior e respeita os princípios das leis espirituais. Assim, apenas surtem efeito quando proporcionam o bem de todos os envolvidos. Já conectar-se à sua alma significa sentir o que vai em seu íntimo, evocando o bom senso que Deus colocou dentro de cada ser.

Um início promissor para a conquista do seu poder interior? Observar seus pontos fracos – mas sem críticas, deixando o julgamento de lado tanto para suas atitudes como para as dos outros. Ou seja, jogar fora toda a ilusão e ter a ousadia de se ver como você é: alguém que, apesar das conquistas e qualidades, tem dado importância a coisas que dificultam seu progresso. Trata-se de um encontro consigo mesma.

Não tem a ver com religiões nem rituais, mas com os princípios das leis eternas que funcionam no sentido de nos conduzir ao equilíbrio. Ora, você foi criada à semelhança de Deus. Logo, seu espírito guarda dentro de si tudo o que precisa para conquistar progresso e bem-estar. Se isso não está acontecendo, atenção ao que vai em seu coração e em como lida com os acontecimentos do dia a dia.

Quando você deseja se libertar de uma situação complicada – um relacionamento difícil ou um problema para o qual não vê saída -, antes de fazer uma afirmação positiva em favor da melhor solução é preciso entrar no seu mundo íntimo e buscar o caminho da purificação. Mesmo que se julgue uma vítima da maldade alheia ou das circunstâncias, exima-se do julgamento, entregue a situação nas mãos de Deus.

Diga que não deseja mais ter em seu coração tanta dor, que não deseja mais se limitar e precisa encontrar a paz. Coloque sua vontade nesse pedido e, quando sentir que está mais calma, faça as afirmações positivas visando não apenas o seu bem, mas também o de seus desafetos.

Proceda assim durante vários dias, até sentir-se totalmente em paz. Confie na sabedoria divina e, quando aquela voz sabotadora aparecer trazendo desconfiança, não lhe dê importância. Mantenha seu pensamento firme na fé. Estou certa que você terá sucesso.

E, conforme for conseguindo seus objetivos, desenvolverá um método próprio de ligar-se com seu mundo interior que é a única forma de tornar-se uma pessoa centrada, equilibrada, segura, que sabe como enfrentar todos os desafios que a vida lhe trouxer.

A purificação de suas atitudes trará grandes benefícios. Abrirá as portas das bênçãos espirituais que Deus tem a dar para todos os seus filhos. E Ele o faz de forma simples, mas verdadeira e eficiente, ensinando o caminho mais curto para a felicidade.

A confiança de que você não está só e há uma força superior que rege nossos destinos e cuida do nosso bem-estar traz harmonia e paz.

Zibia Gasparetto

Cada sonho que você deixa para trás, é um pedaço do seu futuro que deixa de existir

cada sonho que você deixa  universe naturalDiscurso de Steve Jobs para os formandos de Stanford em 2005.

Estou honrado de estar aqui, na formatura de uma das melhores universidades do mundo. Eu nunca me formei na universidade. Que a verdade seja dita, isso é o mais perto que eu já cheguei de uma cerimônia de formatura. Hoje, eu gostaria de contar a vocês três histórias da minha vida. E é isso. Nada demais. Apenas três histórias.

A primeira história é sobre ligar os pontos.

Eu abandonei o Reed College depois de seis meses, mas fiquei enrolando por mais 18 meses antes de realmente abandonar a escola. E por que eu a abandonei? Tudo começou antes de eu nascer. Minha mãe biológica era uma jovem universitária solteira que decidiu me dar para a adoção. Ela queria muito que eu fosse adotado por pessoas com curso superior. Tudo estava armado para que eu fosse adotado no nascimento por um advogado e sua esposa. Mas, quando eu apareci, eles decidiram que queriam mesmo uma menina.

Então meus pais, que estavam em uma lista de espera, receberam uma ligação no meio da noite com uma pergunta: “Apareceu um garoto. Vocês o querem?” Eles disseram: “É claro.”

Minha mãe biológica descobriu mais tarde que a minha mãe nunca tinha se formado na faculdade e que o meu pai nunca tinha completado o ensino médio. Ela se recusou a assinar os papéis da adoção. Ela só aceitou meses mais tarde quando os meus pais prometeram que algum dia eu iria para a faculdade. E, 17 anos mais tarde, eu fui para a faculdade. Mas, inocentemente escolhi uma faculdade que era quase tão cara quanto Stanford. E todas as economias dos meus pais, que eram da classe trabalhadora, estavam sendo usados para pagar as mensalidades. Depois de seis meses, eu não podia ver valor naquilo.

Eu não tinha ideia do que queria fazer na minha vida e menos ideia ainda de como a universidade poderia me ajudar naquela escolha. E lá estava eu, gastando todo o dinheiro que meus pais tinham juntado durante toda a vida. E então decidi largar e acreditar que tudo ficaria ok.

Foi muito assustador naquela época, mas olhando para trás foi uma das melhores decisões que já fiz. No minuto em que larguei, eu pude parar de assistir às matérias obrigatórias que não me interessavam e comecei a frequentar aquelas que pareciam interessantes. Não foi tudo assim romântico. Eu não tinha um quarto no dormitório e por isso eu dormia no chão do quarto de amigos. Eu recolhia garrafas de Coca-Cola para ganhar 5 centavos, com os quais eu comprava comida. Eu andava 11 quilômetros pela cidade todo domingo à noite para ter uma boa refeição no templo hare-krishna. Eu amava aquilo.

Muito do que descobri naquela época, guiado pela minha curiosidade e intuição, mostrou-se mais tarde ser de uma importância sem preço. Vou dar um exemplo: o Reed College oferecia naquela época a melhor formação de caligrafia do país. Em todo o campus, cada pôster e cada etiqueta de gaveta eram escritas com uma bela letra de mão. Como eu tinha largado o curso e não precisava frequentar as aulas normais, decidi assistir as aulas de caligrafia. Aprendi sobre fontes com serifa e sem serifa, sobre variar a quantidade de espaço entre diferentes combinações de letras, sobre o que torna uma tipografia boa. Aquilo era bonito, histórico e artisticamente sutil de uma maneira que a ciência não pode entender. E eu achei aquilo tudo fascinante.

Nada daquilo tinha qualquer aplicação prática para a minha vida. Mas 10 anos mais tarde, quando estávamos criando o primeiro computador Macintosh, tudo voltou. E nós colocamos tudo aquilo no Mac. Foi o primeiro computador com tipografia bonita. Se eu nunca tivesse deixado aquele curso na faculdade, o Mac nunca teria tido as fontes múltiplas ou proporcionalmente espaçadas. E considerando que o Windows simplesmente copiou o Mac, é bem provável que nenhum computador as tivesse.

Se eu nunca tivesse largado o curso, nunca teria frequentado essas aulas de caligrafia e os computadores poderiam não ter a maravilhosa caligrafia que eles têm. É claro que era impossível conectar esses fatos olhando para frente quando eu estava na faculdade. Mas aquilo ficou muito, muito claro olhando para trás 10 anos depois.

De novo, você não consegue conectar os fatos olhando para frente. Você só os conecta quando olha para trás. Então tem que acreditar que, de alguma forma, eles vão se conectar no futuro. Você tem que acreditar em alguma coisa – sua garra, destino, vida, karma ou o que quer que seja. Essa maneira de encarar a vida nunca me decepcionou e tem feito toda a diferença para mim.

Minha segunda história é sobre amor e perda.

Eu tive sorte porque descobri bem cedo o que queria fazer na minha vida. Woz e eu começamos a Apple na garagem dos meus pais quando eu tinha 20 anos. Trabalhamos duro e, em 10 anos, a Apple se transformou em uma empresa de 2 bilhões de dólares e mais de 4 mil empregados. Um ano antes, tínhamos acabado de lançar nossa maior criação — o Macintosh — e eu tinha 30 anos.

E aí fui demitido. Como é possível ser demitido da empresa que você criou? Bem, quando a Apple cresceu, contratamos alguém para dirigir a companhia. No primeiro ano, tudo deu certo, mas com o tempo nossas visões de futuro começaram a divergir. Quando isso aconteceu, o conselho de diretores ficou do lado dele. O que tinha sido o foco de toda a minha vida adulta tinha ido embora e isso foi devastador. Fiquei sem saber o que fazer por alguns meses.

Senti que tinha decepcionado a geração anterior de empreendedores. Que tinha deixado cair o bastão no momento em que ele estava sendo passado para mim. Eu encontrei David Peckard e Bob Noyce e tentei me desculpar por ter estragado tudo daquela maneira. Foi um fracasso público e eu até mesmo pensei em deixar o Vale (do Silício).

Mas, lentamente, eu comecei a me dar conta de que eu ainda amava o que fazia. Foi quando decidi começar de novo. Não enxerguei isso na época, mas ser demitido da Apple foi a melhor coisa que podia ter acontecido para mim. O peso de ser bem sucedido foi substituído pela leveza de ser de novo um iniciante, com menos certezas sobre tudo. Isso me deu liberdade para começar um dos períodos mais criativos da minha vida. Durante os cinco anos seguintes, criei uma companhia chamada NeXT, outra companhia chamada Pixar e me apaixonei por uma mulher maravilhosa que se tornou minha esposa.

A Pixar fez o primeiro filme animado por computador, Toy Story, e é o estúdio de animação mais bem sucedido do mundo. Em uma inacreditável guinada de eventos, a Apple comprou a NeXT, eu voltei para a empresa e a tecnologia que desenvolvemos nela está no coração do atual renascimento da Apple.

E Lorene e eu temos uma família maravilhosa. Tenho certeza de que nada disso teria acontecido se eu não tivesse sido demitido da Apple.

Foi um remédio horrível, mas eu entendo que o paciente precisava. Às vezes, a vida bate com um tijolo na sua cabeça. Não perca a fé. Estou convencido de que a única coisa que me permitiu seguir adiante foi o meu amor pelo que fazia. Você tem que descobrir o que você ama. Isso é verdadeiro tanto para o seu trabalho quanto para com as pessoas que você ama.

Seu trabalho vai preencher uma parte grande da sua vida, e a única maneira de ficar realmente satisfeito é fazer o que você acredita ser um ótimo trabalho. E a única maneira de fazer um excelente trabalho é amar o que você faz.

Se você ainda não encontrou o que é, continue procurando. Não sossegue. Assim como todos os assuntos do coração, você saberá quando encontrar. E, como em qualquer grande relacionamento, só fica melhor e melhor à medida que os anos passam. Então continue procurando até você achar. Não sossegue.

Minha terceira história é sobre morte.

Quando eu tinha 17 anos, li uma frase que era algo assim: “Se você viver cada dia como se fosse o último, um dia ele realmente será o último.” Aquilo me impressionou, e desde então, nos últimos 33 anos, eu olho para mim mesmo no espelho toda manhã e pergunto: “Se hoje fosse o meu último dia, eu gostaria de fazer o que farei hoje?” E se a resposta é “não” por muitos dias seguidos, sei que preciso mudar alguma coisa.

Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Porque quase tudo — expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar — caem diante da morte, deixando apenas o que é apenas importante. Não há razão para não seguir o seu coração.

Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. Você já está nu. Não há razão para não seguir seu coração.

Há um ano, eu fui diagnosticado com câncer. Era 7h30 da manhã e eu tinha uma imagem que mostrava claramente um tumor no pâncreas. Eu nem sabia o que era um pâncreas.

Os médicos me disseram que aquilo era certamente um tipo de câncer incurável, e que eu não deveria esperar viver mais de três a seis semanas. Meu médico me aconselhou a ir para casa e arrumar minhas coisas — que é o código dos médicos para “preparar para morrer”. Significa tentar dizer às suas crianças em alguns meses tudo aquilo que você pensou ter os próximos 10 anos para dizer. Significa dizer seu adeus.

Eu vivi com aquele diagnóstico o dia inteiro. Depois, à tarde, eu fiz uma biópsia, em que eles enfiaram um endoscópio pela minha garganta abaixo, através do meu estômago e pelos intestinos. Colocaram uma agulha no meu pâncreas e tiraram algumas células do tumor. Eu estava sedado, mas minha mulher, que estava lá, contou que quando os médicos viram as células em um microscópio, começaram a chorar. Era uma forma muito rara de câncer pancreático que podia ser curada com cirurgia. Eu operei e estou bem.

Isso foi o mais perto que eu estive de encarar a morte e eu espero que seja o mais perto que vou ficar pelas próximas décadas. Tendo passado por isso, posso agora dizer a vocês, com um pouco mais de certeza do que quando a morte era um conceito apenas abstrato: ninguém quer morrer. Até mesmo as pessoas que querem ir para o céu não querem morrer para chegar lá.

Ainda assim, a morte é o destino que todos nós compartilhamos. Ninguém nunca conseguiu escapar. E assim é como deve ser, porque a morte é muito provavelmente a principal invenção da vida. É o agente de mudança da vida. Ela limpa o velho para abrir caminho para o novo. Nesse momento, o novo é você. Mas algum dia, não muito distante, você gradualmente se tornará um velho e será varrido. Desculpa ser tão dramático, mas isso é a verdade.

O seu tempo é limitado, então não o gaste vivendo a vida de um outro alguém.

Não fique preso pelos dogmas, que é viver com os resultados da vida de outras pessoas.

Não deixe que o barulho da opinião dos outros cale a sua própria voz interior.

E o mais importante: tenha coragem de seguir o seu próprio coração e a sua intuição. Eles de alguma maneira já sabem o que você realmente quer se tornar. Todo o resto é secundário.

Quando eu era jovem, havia uma maravilhosa publicação chamada “The Whole Earth Catalog” (O Catálogo de Toda a Terra), que era uma das bíblias da minha geração. Foi criada por um camarada chamado Stewart Brand não muito longe daqui, em Menlo Park, e ele deu vida à publicação com seu toque poético. Isso foi no final dos anos 60, antes dos computadores pessoais e da editoração eletrônica, então tudo era feito com máquinas de escrever, tesouras e câmeras polaróides. Era tipo o Google formato brochura, 35 anos antes do Google aparecer: era idealista, e com abundância de recursos elegantes e ideias brilhantes.

Stewart e sua equipe publicaram várias edições do “The Whole Earth Catalog”, e então quando seu papel estava cumprido, eles publicaram uma edição final. Era meados dos anos 70, e eu tinha a idade de vocês. Na contracapa da edição final havia uma fotografia do amanhecer em uma estradinha de terra, do tipo em que você poderia ficar pegando carona se você for aventureiro. Embaixo dela estavam as palavras: “Stay Hungry. Stay Foolish.” Era a mensagem de despedida deles ao sair do ar. Stay Hungry. Stay Foolish. E eu tenho sempre desejado isso pra mim mesmo. E agora, ao vocês se formarem para começar outra vez, eu desejo isto a vocês.

Stay Hungry. Stay Foolish.

Muito obrigado a todos vocês.

Steve Jobs

Como a Gratidão harmoniza nossas energias

Como a Gratidão harmoniza nossas energias  universe naturalO sentimento de gratidão nos liberta da preocupação e nos acalma. Ao agradecer nosso coração descansa, nossa mente se aquieta, relaxamos mais, dormimos melhor e ficamos livres de tantas tensões da vida moderna.

A gratidão cura as doenças psicossomáticas e crônicas. Cura as dores da alma como a depressão, a tristeza, a solidão, melancolia, a baixa-estima, insônia e ansiedade.

Lembre-se sempre de demonstrar sua sincera gratidão a todos que o ajudam. Expressar gratidão é uma força poderosa, é um atributo natural da mente voltada para a prosperidade.

Ao desenvolver esse hábito de agradecer você aciona a energia curativa do Universo e muda as circunstâncias e o ambiente ao seu redor.

É importante recordar-se de agradecer. Existem maneiras concretas de nos ajudar a lembrar de agradecer, como escrever bilhetinhos e espalhá-los onde possamos ler para lembrar de agradecer ou escrever um diário contemplando as graças recebidas

E mentalmente, repita, várias vezes ao dia: Obrigado, obrigado, obrigado Deus. Experimente isto e sinta como você fica mais calmo, completo e feliz.

Sinta também como a prática da meditação e o relaxamento naturalmente tornam o coração agradecido, porque purificam os padrões mentais, limpam a mente das emoções e sentimentos negativos que lhe impediam de sentir gratidão.

Torne-se sensível às belezas da natureza. Desperte sua percepção para observar mais a beleza do mar, das montanhas, da vegetação, das flores, frutos e árvores, dos rios e cachoeiras. Deleite-se com o canto dos pássaros. Sinta carinho e respeito pelos animais. Agradeça a Deus pelo seu universo tão pleno de maravilhas.

Ao conquistar a virtude de ter um coração agradecido, você respeita a todos e ao mesmo tempo não perde seu discernimento. É o antídoto para o orgulho.

Através da gratidão você sintoniza com mais bênçãos divinas e atrai a boa sorte.

Gurumayi uma vez disse: “Quando nos tornamos gratos, recebemos mais. Quando expressamos nossa gratidão, recebemos ainda mais. Esta a lei da natureza”.

Cultive a gratidão. Sintonize com as vibrações puras de Deus através do agradecimento profundo e sincero e muitos de seus problemas e carmas são diminuídos e você recebe mais e mais graças divinas.

Todo crescimento é acelerado através da atenção dirigida; meditai a respeito e colhereis muitos benefícios. Ao guardar o dinheiro na carteira abençoai-o para que se multiplique, transpassando-o e impregnando-o com a resplandecente Chama da Adoração. Verificareis o que esta Chama pode fazer por vós. Eu insisto, queridos filhos de Meu coração, em que experimenteis este exercício.

Toda virtude produz cor e som; qualquer sentimento de gratidão que emane do coração de um indivíduo é de cor rosada; mas se tal sentimento é oriundo de uma afeição humana então possui o delicado tom do nácar. Quando os homens agradecem a Deus e aos Seres Celestiais que O adoram e servem, a emoção gera a imagem de uma torre cor-de-rosa vivo, que se eleva aos céus, retornando na forma de abundante essência rosada, que significa bênçãos.

Muitas pessoas que vivem corretamente, de uma forma ou de outra, permanecem na pobreza por falta de gratidão. Recebendo um presente de Deus, cortam os fios que os conectam com Ele, e não tem o reconhecimento. É fácil compreender que quanto mais próximo nós vivemos da fonte das riquezas, mais riqueza receberemos, e é fácil também compreender que a alma que é sempre grata vive mais próxima de Deus do que aquela que nunca tem reconhecimento e gratidão. Quanto mais gratidão ao supremo nós tivermos em nossas mentes, ao receber as coisas boas, mais coisas nós receberemos, e mais rapidamente virão.

E a razão é simplesmente porque a atitude mental da gratidão coloca a mente em estreita proximidade com a fonte de onde vêm essas bênçãos.

Caso lhe seja nova a ideia de que a gratidão põe sua mente em total harmonia com as energias criativas do Universo, considere-a, e você verá que é verdade. As coisas boas que você já tem vieram até você ao longo do caminho da obediência a determinadas leis. A gratidão conduzirá a sua mente ao longo do caminho pelo qual as coisas vêm, e a manterá próxima da harmonia com o pensamento criativo e impedirá que você caia no pensamento competitivo.

Só a gratidão pode mantê-lo olhando para a totalidade, e impedirá que você caia no erro de pensar na fonte como algo limitado. Fazer isso seria fatal para suas esperanças.

Existe a lei da gratidão, e é absolutamente necessário que você observe esta lei, se você quer ter os resultados que você procura. A lei da gratidão é um princípio natural de ação e reação, sempre iguais e em sentidos opostos.

Estender a gratidão de sua mente à inteligência suprema é uma liberação ou um lançamento de força. Não falha em alcançar aquele a que se destina e a reação é um movimento instantâneo, de volta para você.

Lance-a para o lado de Deus, e ele a lançará para o seu lado. É uma manifestação da verdade psicológica. E se sua gratidão for forte e constante, a reação na substância amorfa será forte e constante; o movimento das coisas que você quer serão sempre na sua direção. Observe a atitude grata que Jesus tinha, como parecia dizer sempre: “Agradeço a ti, Pai, porque me ouviste”. Você não pode ter muito poder sem a gratidão, porque é a gratidão que o mantém conectado ao poder.

Mas o valor da gratidão não consiste unicamente em dar-lhe mais bênçãos no futuro. Sem gratidão você não pode ficar por muito tempo longe do descontentamento de pensar sobre as coisas como elas são.

No momento que você permite que sua mente incida em descontentamento sobre as coisas como elas são, você começa a perder terreno. Você presta atenção ao comum, ao ordinário, aos pobres, aos esquálidos, à miséria – e sua mente capta a forma destas coisas. Então você transmitirá estas formas ou imagens mentais à substância amorfa. E tudo isso virá até você.

Permitir que sua mente discorra sobre o inferior é tornar-se inferior e cercar-se com coisas inferiores. Fazendo de outra forma, fixando sua atenção no melhor é cercar-se do melhor, é transformar-se no melhor. O poder criativo dentro de nós, nos faz a imagem daquilo que nós prestamos atenção. Nós também somos feitos de substância pensante, e a substância pensante sempre toma a forma daquilo que pensa.

Também a nasce da gratidão. A mente grata espera continuamente coisas boas, e esta expectativa transforma-se em fé. A reação da gratidão sobre uma mente produz a fé, e a cada onda de gratidão aumenta a fé. A pessoa que não tem nenhum sentimento da gratidão não pode por muito tempo reter uma fé viva, e sem uma fé viva você não pode enriquecer pelo método criativo, o motivo, nós veremos nos capítulos seguintes.

É necessário, então, cultivar o hábito de ser grato para cada coisa boa que vem até você, e agradecer continuamente. E porque todas as coisas contribuíram para o seu progresso, você deve incluir todas as coisas em sua gratidão.

Não desperdice muito tempo pensando ou falando sobre os defeitos ou erros daqueles que detém o poder. Foi a forma como eles organizaram o mundo que criou suas oportunidades; tudo o que você tem, vem realmente por causa deles. Não se aborreça com os políticos corruptos. Caso não existissem os políticos, nós viveríamos em anarquia, e suas oportunidades seriam extremamente menores.

Deus trabalhou pacientemente, por um longo tempo, para trazer-nos até onde nós estamos na indústria e no governo, e está seguindo em frente com seu trabalho. Não há dúvida que devemos nos afastar de plutocratas, grandes magnatas, chefes da indústria, e políticos assim que puderem ser descartados, mas neste ínterim, são todos muito necessários. Lembre que são eles que ajudam a formar as linhas de transmissão ao longo das quais suas riquezas virão, e seja grato. Isto o manterá em relação de harmonia com o que há de bom em tudo, e o que há de bom em tudo virá até você.

“A gratidão desbloqueia a abundância da vida. Ela torna o que temos em suficiente, e mais. Ela torna a negação em aceitação, caos em ordem, confusão em claridade. Ela pode transformar uma refeição em um banquete, uma casa em um lar, um estranho em um amigo. A gratidão dá sentido ao nosso passado, traz paz para o hoje, e cria uma visão para o amanhã.”  Melody Beattie

Neale Donald Walsch

É hora de melhorar a autoestima

É hora de melhorar a autoestima universe naturalO igual é algo que não existe no Universo. Isso significa que não devemos jamais nos comparar a alguém, muito menos levar a sério os modelos prontos, como “a mãe certa”, “a profissional ideal”, e por aí afora.

Na prática, sabe o que isso significa? Ou você está dentro de certos valores e é considerada normal ou é uma anormal e, portanto, não é aceita. Esqueça esse falso conceito.  A natureza se impõe e devemos defender o que é natural.  É fundamental se valorizar. Olhe para si com os olhos de Deus, ou seja, como a natureza lhe fez. Não há nada de absolutamente errado em você. É hora de melhorar essa autoestima e parar de brigar consigo mesma só porque é diferente das outras pessoas.

Nós temos de defender nossa natureza e abrir mão dos conceitos que a sociedade insiste em impor. Enxergar de acordo com a natureza irá mudar não somente a visão que temos sobre nós mesmos, mas também a nossa maneira de olhar os outros. Aceite-se exatamente como é. Esse é um bom começo para adquirir a paz interior. Negar algo que é seu significa criar conflito com sua própria natureza.

Diga a si mesma: eu sou o que sou. Coloque a paz aí dentro. Não se engane na vida. Liberte-se da ideia de que você precisa dar satisfações a outras pessoas. Você veio a esse mundo apenas para se realizar, para curtir a sua aventura pessoal.

Preste atenção aos seus sentimentos e sensações, se valorize, se reconheça. O importante é você ficar consigo mesma. Dê a si mesma essa chance.

Para firmar em seu intimo este valor, procure um local calmo, em que você se sinta bem. Coloque uma música relaxante, tranquilize-se e medite.

“Eu sou boa. Tudo que eu faço é bom. Tudo que eu faço tem o meu jeito, e o meu jeito é sempre bom porque é único”. Pense em si, sem se comparar a ninguém. Sinta o prazer de ser única. E continue: “Eu sou absolutamente diferente de todo mundo”. Sinta a beleza de dizer absolutamente diferente. “O Universo só sabe criar coisas diferentes. Quando eu afirmo que sou absolutamente diferente, eu me equilibro com o Universo, me sinto universal, ampla e espaçosa. É como se o vento da praia passasse por dentro de mim e eu me sentisse em paz com tudo que existe, sendo como sou, fazendo o que eu faço. Só o bem é real, e só a verdade é capaz de me fazer sentir bem. Por isso, só faço aquilo que realmente me faz sentir bem.”

Gasparetto

A lei da atração funciona assim:você não atrai o que você quer,você atrai o que você É

A lei da atração funciona assim universe naturalQuem nós pensamos que somos está intimamente ligado a como nos consideramos tratados pelos outros. Muitas pessoas se queixam de que não recebem um tratamento bom o bastante. “Não me tratam com respeito, atenção, reconhecimento, consideração. Tratam-me como se eu não tivesse valor”, elas dizem. Quando o tratamento é bondoso, elas suspeitam de motivos ocultos. “Os outros querem me manipular, levar vantagem sobre mim. Ninguém me ama.”

Quem elas pensam que são é isto: “Sou um pequeno eu’ carente cujas necessidades não estão sendo satisfeitas.” Esse erro básico de percepção de quem elas são cria um distúrbio em todos os seus relacionamentos. Esses indivíduos acreditam que não têm nada a dar e que o mundo ou os outros estão ocultando delas aquilo de que precisam. Toda a sua realidade se baseia num sentido ilusório de quem elas são. Isso sabota situações, prejudica todos os relacionamentos. Se o pensamento de falta – seja de dinheiro, reconhecimento ou amor – se tornou parte de quem pensamos que somos, sempre experimentaremos a falta. Em vez de reconhecermos o que já há de bom na nossa vida, tudo o que vemos é carência. Detectarmos o que existe de positivo na nossa vida é a base de toda a abundância. O fato é o seguinte: seja o que for que nós pensemos que o mundo está nos tirando é isso que estamos tirando do mundo. Agimos assim porque no fundo acreditamos que somos pequenos e que não temos nada a dar.

Se esse for o seu caso, experimente fazer o seguinte por duas semanas e veja como sua realidade mudará: dê às pessoas qualquer coisa que você pense que elas estão lhe negando – elogios, apreço, ajuda, atenção, etc. Você não tem isso? Aja exatamente como se tivesse e tudo isso surgirá. Logo depois que você começar a dar, passará a receber. Ninguém pode ganhar o que não dá. O fluxo de entrada determina o fluxo de saída. Seja o que for que você acredite que o mundo não está lhe concedendo você já possui. Contudo, a menos que permita que isso flua para fora de você, nem mesmo saberá que tem. Isso inclui a abundância. A lei segundo a qual o fluxo de saída determina o fluxo de entrada é expressa por Jesus nesta imagem marcante: “Dai, e dar-se-vos-á.

Colocar-vos-ão no regaço medida boa, cheia, recalcada, sacudida e transbordante, porque, com a mesma medida com que medirdes, sereis medidos vós também.” A fonte de toda a abundância não está fora de você. Ela é parte de quem você é. Entretanto, comece por admitir e reconhecê-la exteriormente. Veja a plenitude da vida ao seu redor. O calor do sol sobre sua pele, a exibição de flores magníficas num quiosque de plantas, o sabor de uma fruta suculenta, a sensação no corpo de toda a força da chuva que cai do céu. A plenitude da vida está presente a cada passo. Seu reconhecimento desperta a abundância interior adormecida. Então permita que ela flua para fora. Só fato de você sorrir para um estranho já promove uma mínima saída de energia. Você se torna um doador. Pergunte-se com frequência: “O que posso dar neste caso?

Como posso prestar um serviço a esta pessoa nesta situação? Você não precisa ser dono de nada para perceber que tem abundância. Porém, se sentir com frequência que a possui, é quase certo que as coisas comecem a acontecer na sua vida. Ela só chega para aqueles que já a têm. Parece um tanto injusto, mas é claro que não é. É uma lei universal. Tanto a fartura quanto a escassez são estados interiores que se manifestam como nossa realidade. Jesus fala sobre isso da seguinte maneira: “Pois, ao que tem, se lhe dará; e ao que não tem, se lhe tirará até o que não tem.

Eckhart Tolle