Onde você está indo?

Onde você está indo universo naturalPara mim, existem dois tipos de pessoas: as que perseguem seus objetivos e as que celebram a vida. Os que perseguem objetivos são loucos. Aos poucos, eles estão enlouquecendo – e estão gerando sua própria loucura. E a loucura tem a sua própria força; lentamente eles se afundam nela – assim, ficam completamente perdidos. O outro tipo de pessoa não é um perseguidor de objetivos; ela não persegue absolutamente nada; ela celebra a vida.

E isso ensino a vocês: sejam os que celebram, comemorem! Já existe muita coisa – as flores vicejam, os pássaros cantam, o Sol está no céu – celebre a vida! Você está respirando e está vivo e tem consciência: festeje! Com isso, de repente, você relaxa; aí não há mais tensão, não há mais angústia. Toda a energia que se houver transformado em angústia se torna gratidão. Seu coração passa a bater embalado por uma gratidão mais profunda – isso é oração. Orar é exatamente isso, um coração batendo com profunda gratidão.

Não é preciso fazer nada para isso. Apenas entenda o movimento da energia, o movimento sem motivação da energia. Ele flui, mas não em direção a um objetivo, ele flui como uma celebração. Ele se move, não em direção a um gol, se move por causa de sua própria energia transbordante.

Uma criança está dançando e pulando e correndo por toda parte; pergunte-a, “Onde você está indo?”. Ela não está indo a lugar algum – você vai parecer tolo pra ela. Crianças sempre pensam que adultos são tolos. Que pergunta tola, “Onde você está indo?”. Há alguma necessidade de ir a algum lugar? Uma criança simplesmente não consegue responder sua pergunta porque é irrelevante. Ela não está indo a lugar nenhum. Ela vai simplesmente dar de ombros. Vai dizer, “nenhum lugar”. Então a mente orientada-a-objetivos pergunta, “Então porque você está correndo?”- porque para nós uma atividade é relevante apenas quando leva a algum lugar.

E eu digo a você: não há nenhum lugar a ir. Aqui é tudo. Toda a existência culmina neste momento, converge para este momento. Tudo o que existe está fluindo para este momento – é aqui, agora.

Uma criança está simplesmente desfrutando a energia – ela tem demais. Ela está correndo, não porque tem que chegar a algum lugar, mas porque tem energia demais, tem que correr.

Aja desmotivadamente, apenas como um transbordamento de energia. Compartilhe, mas não negocie; não faça barganhas. Dê porque você tem; não dê para ter algo em troca – porque então você estará na miséria.

Osho

A força do amor e da compaixão

A força do amor e da compaixão  universo naturalGostaria de explicar qual é a importância do amor e da compaixão. É importante saber o que é compaixão, algumas vezes pensamos que é pena, mas isso não é compaixão. Compaixão é o senso de preocupação, mas mais do que isso, é a noção clara de que todos os seres têm exatamente o mesmo direito à felicidade. Essa compreensão é que nos traz a compaixão.

Também um outro aspecto que costuma ser confundido com compaixão é a sensação de proximidade, de ligação que temos com amigos e parentes. Mas isso não é compaixão verdadeira, porque esse sentimento está ligado ao apego.

Muitas vezes, nosso senso de preocupação com o outro depende da atitude que ele adota. Se a pessoa age de forma negativa, nosso senso de compaixão desaparece. Mas um senso de compaixão verdadeiro é o que nos leva a ver o outro como tendo exatamente o mesmo direito que eu à felicidade. A compaixão que se assenta no apego não se sustenta. A que se baseia na compreensão da igualdade de todos os seres é desprovida de apego, e é verdadeira.

Qual é o benefício da compaixão? Ela nos traz força interior. Geralmente, temos um senso de “eu, eu, eu”. E nossa mente centra tudo em nós mesmos. Então, todas as experiências negativas, mesmo pequenas, se tornam muito dolorosas, enormes. Mas quando pensamos nos outros, nossa mente se amplia, e os nossos pequenos problemas se tornam realmente pequenos, e as coisas negativas não prejudicam nossa mente.

Alguns, quando experimentam tragédias que são involuntárias, se sentem enterrados em uma montanha de sofrimento. Mas, por outro lado, quando se pensa voluntariamente nos problemas dos outros, se procura alivia-los de seus sofrimentos, essa atitude voluntária traz uma abertura para o ser. Dessa maneira, mesmo em meio a problemas pessoais, isso traz uma base de clareza, e a pessoa será capaz de se sustentar.

Quando se pensa em compaixão por outras pessoas, alguns perguntam se isso não seria sinônimo de auto sacrifício. Não, não é. Porque não se deve ser negligente em relação a si mesmo. E, baseado na minha própria experiência, acredito que se deve ser compassivo em benefício próprio.”

Dalai Lama

Você está se defendendo de quê?

Você está se defendendo de quê universo naturalA razão pela qual não colocamos a mão no fogo não é o medo, e sim a certeza de que vamos nos queimar. Não é preciso ter medo para evitar um perigo desnecessário, basta um mínimo de inteligência e bom senso. Nessas questões práticas, é muito útil aplicarmos as lições do passado. Mas se alguém nos ameaça com fogo ou com violência física, talvez experimentemos uma sensação como o medo. É uma reação instintiva ao perigo, sem relação com a doença psicológica do medo. A doença psicológica do medo não está presa a qualquer perigo imediato concreto e verdadeiro. Manifesta-se de várias formas, tais como agitação, preocupação, ansiedade, nervosismo, tensão, pavor, fobia, etc. Esse tipo de medo psicológico é sempre de alguma coisa que poderá acontecer, não de alguma coisa que está acontecendo neste momento. Você está aqui e agora, ao passo que a sua mente está no futuro. Essa situação cria um espaço de angústia. E caso estejam identificados com as nossas mentes e tivermos perdido o contato com o poder e a simplicidade do Agora, essa angústia será a nossa companhia constante. Podemos sempre lidar com uma situação no momento em que ela se apresenta, mas não podemos lidar com algo que é apenas uma projeção mental. Não podemos lidar com o futuro.

Além do mais, enquanto estivermos identificados com a mente, o ego rege as nossas vidas. Por conta da sua natureza ilusória e apesar dos elaborados mecanismos de defesa, o ego é muito vulnerável e inseguro e vê a si mesmo em constante ameaça. Esse é o caso aqui, mesmo que o ego seja muito confiante, em sua forma externa. Agora, lembre-se que uma emoção é a reação do corpo à mente. Que mensagem o corpo está recebendo permanentemente do ego, o falso eu interior construído pela mente? Perigo, estou sob ameaça. E qual é a emoção gerada por essa mensagem permanente? Medo, é claro.

O medo parece ter várias causas – tememos perder, falhar, nos machucar –, mas em última análise todos os medos se resumem a um só: o medo que o ego tem da morte e da destruição. Para o ego, a morte está bem ali na esquina. No estado de identificação com a mente, o medo da morte afeta cada aspecto da nossa vida. Por exemplo, mesmo uma coisa aparentemente trivial ou “normal”, como a necessidade de estar certo em um argumento e demonstrar à outra pessoa que ela está errada, defendendo a posição mental com a qual nos identificamos, acontece por causa do medo da morte. Se estivermos identificados com uma atitude mental e descobrirmos que estamos errados, nosso sentido de eu interior baseado na mente corre um sério risco de destruição. Portanto, assim como o ego, você não pode errar. Errar é morrer. Muitas guerras foram disputadas por causa disso e inúmeros relacionamentos foram destruídos.

Uma vez que não estejamos mais identificados com a mente, não faz a menor diferença para o nosso eu interior estarmos certos ou errados. Assim, a necessidade compulsiva e profundamente inconsciente de ter sempre razão – o que é uma forma de violência – vai desaparecer. Você poderá declarar de modo calmo e firme como se sente ou o que pensa a respeito de algum assunto, mas sem agressividade ou qualquer sentido de defesa. O sentido do eu interior passa a se originar de um lugar profundo e verdadeiro dentro de você, não mais de sua mente. Tenha cuidado com qualquer tipo de defesa dentro de você. Está se defendendo de quê? De identidade ilusória, de uma imagem em sua mente, de uma identidade fictícia? Ao trazer esse padrão à consciência, ao testemunhá-lo, você deixa de se identificar com ele. Sob a luz da consciência, o padrão de inconsciência irá se dissolver rapidamente. Esse é o fim de todos os argumentos e jogos de poder, tão prejudiciais aos relacionamentos. O poder sobre os outros é fraqueza disfarçada de força. O verdadeiro poder é interior e está à sua disposição agora.

O medo será uma companhia constante para qualquer pessoa que esteja identificada com a mente e, portanto, desconectada do seu verdadeiro poder, o eu profundo enraizado no Ser. O número de pessoas que conseguiram alcançar o ponto além da mente ainda é extremamente pequeno, o que nos leva a presumir que, virtualmente, todas as pessoas que você encontra ou conhece vivem em um estado permanente de medo. Só o que varia é a intensidade. Ele flutua entre a ansiedade e o pavor numa ponta da escala e um desconfortável, vago e distante sentido de ameaça na outra. Muitas pessoas só tomam consciência disso quando o medo assume uma de suas formas mais agudas.

Eckhart tolle

Cultive a força do espírito

Cultive a força do espírito universo naturalSiga placidamente em meio ao barulho e à pressa e lembre-se da paz que se encontra no silêncio. Tanto quanto possível, sem se humilhar, viva bem com todas as pessoas. Fale sua verdade, clara e mansamente. E escute os outros, mesmo os estúpidos e ignorantes; eles também têm uma história para contar.

Evite as pessoas escandalosas e agressivas; elas afligem o espírito. Se você se comparar com outros, pode se tornar vaidoso ou amargo, pois sempre haverá pessoas superiores e inferiores a você. Viva intensamente seus ideais e o que você já conseguiu realizar. Mantenha-se interessado em sua carreira, por mais humilde que seja; ela é um verdadeiro tesouro na contínua mudança dos tempos. Tenha cautela em seus negócios, pois o mundo é cheio de armadilhas. Mas não deixe que isso venha a cegá-lo para a presença da virtude; muitas pessoas lutam por grandes ideais, e em todos os lugares a vida é cheia de heroísmo.

Seja você mesmo. Sobretudo não finja afeição. Nem seja cínico quanto ao amor; pois, diante de toda aridez e de todo o desencanto, ele é tão perene quanto a relva. Aceite delicadamente o conselho dos anos, renunciando graciosamente às coisas da juventude. Cultive a força do espírito para proteger-se em caso de inesperado infortúnio. Mas não se desgaste com temores imaginários. Muitos medos nascem da fadiga e da solidão.

Ao lado de uma disciplina saudável, seja gentil consigo mesmo. Você é filho do universo, assim como as árvores e as estrelas; você tem direito a estar aqui. E, quer você entenda, quer não, o universo está se desenrolando como deveria. Portanto, fique em paz com Deus, seja qual for a forma como você o concebe. E, quaisquer que sejam seus trabalhos e aspirações, na confusão ruidosa da vida, mantenha a paz em sua alma. A despeito de todas as fraudes, enganações e sonhos perdidos, este ainda é um mundo belo. Seja alegre. Esforce-se para ser feliz.

Max Ehrmann

Como limpar a energia negativa

Como limpar a energia negativa universo naturalSe você, de uma hora para outra, começa a sentir um cansaço inesperado, peso nos ombros, tonturas e outros incômodos, é melhor anotar essas dicas para ajudar a limpar a energia negativa.

Neste texto, Christie Marie Sheldon, explica de maneira simples, mas detalhada, como a negatividade faz parte de sua vida, muitas vezes sem que você perceba. O processo se dá da seguinte maneira:

“Você sabe que semelhante atrai semelhante, certo? Então aqui está o negócio: as pessoas positivas são atraídas para as energias positivas, as pessoas negativas são atraídas para as energias negativas.

Nós tendemos a perceber a energia negativa como algo que outras pessoas têm. Claro, às vezes nos sentimos negativos – como em “vá embora e me deixe em paz, mundo!” Mas você sabia que a negatividade pode ser tão enraizada em você que passa despercebida?

Isso porque a negatividade às vezes usa um disfarce chamado “realidade”. É fácil racionalizar e dizer que está “sendo apenas realista” em não ousar agir em um sonho – e acreditar nele!

Você pode supor que as pessoas positivas não estão sendo realistas – que estão sendo ingênuas, que estão em negação, com a cabeça enterrada na areia, que colocaram sorrisos falsos diante da dificuldade, e assim por diante. Mas são realmente bobos alegres ou há algo de bom na sua positividade?

Considere o seguinte: desde quando é que “ser realista” significa necessariamente que as coisas vão dar errado e que você tem que aceitar isso como verdade? Isso não significa que ser realista é automaticamente negativo. Quando você vê o mundo do ponto de vista “realista”, você não pode deixar de ser negativo se a sua versão da realidade é negativa.

Se a sua versão da realidade é negativa, você está condicionado a acreditar que tudo pode dar errado, vai dar errado e o que pode dar certo, provavelmente vai dar errado também. Suas crenças inconscientemente bloqueadas farão de você uma pessoa negativa sem que você saiba disso!

Portanto, se essa negatividade é tão enraizada em você que você nem a percebe, como você pode determinar se está preso em uma nuvem de energia negativa que está atraindo as pessoas erradas, situações erradas e sentimentos errados? E como você pode ter certeza que você não está perpetuando essa negatividade?”

Isso pode ocorrer com mais frequência do que você imagina. A dificuldade em perceber padrões de negatividade que podem ser transformados faz com que você acabe achando que as coisas não podem ser mudadas, esse é seu destino. E as situações que vão se repetindo constantemente vão aos poucos tirando o brilho e o prazer de sua vida.

Para verificar se isto pode estar acontecendo com você, faça o teste proposto por Christie Marie Sheldon:

“Aqui está um rápido teste para medir o nível de energia negativa dentro de você:

. Você reclama? Todo o tempo ou apenas algumas vezes?

. Você costuma discutir o que há de errado no mundo mais do que o que é certo? Isso inclui o tempo ‘terrível’, o tráfego ‘horrível’, o governo ‘idiota’, a economia ‘ruim’, o chefe ‘estúpido’, etc;

. Você critica? O tempo todo ou apenas determinadas pessoas?

. Você é atraído para o drama e o desastre? (você pode descolar-se da TV quando há uma notícia de um desastre e você pode evitar se envolver na vida das celebridades disfuncionais?)

. Você culpa? O tempo todo ou apenas determinadas situações?

. Você acredita que você não tem controle sobre a maioria de seus resultados?

. Você se sente como uma vítima? Você fala de pessoas fazendo coisas para você?

. Você é grato por aquilo que é ou vai ser grato quando as coisas finalmente começarem a dar certo para você?

Este dois últimos pontos são importantes:

. Se você não é grato, exceto quando as coisas dão certo, você é negativo. A gratidão é positiva. Se você é grato por aquilo que é (incluindo a escola desagradável das lições de vida), então você pode convidar mais e mais energia positiva em sua vida.

. Acreditando que as coisas acontecem para colocar você no papel de vítima, é fácil ser negativo, porque é conveniente dar-se esse poder. Portanto, considere esta alternativa: de quem ou do que é a culpa quando as coisas boas acontecem para você? Você reconhece que é responsável pelas coisas boas – como você trabalhou duro, você ganhou, etc … mas culpa eventos externos ou outras pessoas por suas falhas? Então como é que, quando coisas boas acontecem, elas são um resultado do que você faz, mas quando coisas ruins acontecem não são culpa sua? Ninguém gosta de ouvir isso. É preciso coragem para aceitar que você cria a sua experiência de vida!

Se você respondeu sim a alguma das perguntas acima, você está segurando a energia negativa em algum grau! Para limpar a sua energia negativa e elevar a sua vibração, você terá que treinar-se para escolher uma atitude positiva.

Aqui está outra ideia interessante a considerar: você já reparou que as pessoas positivas parecem conseguir o que querem da vida, e mesmo se as coisas não ocorrem à sua maneira, elas ainda desfrutam de suas vidas … enquanto as pessoas negativas lamentam e reclamam sobre os seus infortúnios, mesmo sobre as coisas boas em suas vidas?”

Ficou claro como todos esses pensamentos e todas as palavras aparentemente comuns, habituais, afinal, “todo mundo fala”, vão construindo – ou melhor – desconstruindo a sua vida?  Você acaba ficando presa numa rede de energias negativas, e quanto mais se debate (ou quanto mais pensa e fala do mesmo modo), mais fica presa a ela.

Se você quer sair disso, transformar sua energia, pensar diferente, você precisa se empenhar. Todo hábito pode ser modificado, mas exige atenção, vontade, constância.

Em apenas três passos, Christie Marie Sheldon propõe uma maneira de você iniciar esse processo para limpar a energia de negatividade e dar início à sua transformação interior:

“1. Aproprie-se: “Quando você pensa que tudo é culpa de alguém, você vai sofrer muito. Quando você percebe que tudo nasce apenas de si mesmo, você vai aprender a paz e a alegria. “- Dalai Lama

2. Cancele pensamentos negativos e substitua-os por pensamentos positivos. Isso requer prática, dedicação e tomar uma decisão de ver o mundo através dos olhos de “o que pode dar certo” em vez de “o que pode dar errado.” Você vai ter que pegar a si mesmo quando você estiver agindo ou falando da sua negatividade, e imediatamente mudar sua melodia.

3. Visualize o positivo em vez de ficar sugando negatividade; supere condicionamentos passados, pense intuitivamente com a alma, em vez da “realidade”; crie uma nova e desejada realidade em sua imaginação para que se manifeste no mundo exterior. Ninguém quer a energia negativa para permear suas vidas, mas muitos de nós permitimos isso. Mas nós permitimos inconscientemente, com base no condicionamento passado que sugere um resultado inevitável de determinadas situações. Quando você superar esse condicionamento e perceber que o futuro não está gravado em pedra, mas que você tem mais controle sobre suas circunstâncias do que você acredita – então você pode começar a projetar conscientemente sua vida.

O que vai acontecer então? Sua energia positiva irá atrair magneticamente o que você considera ser bom e certo para você: as pessoas, situações, coisas … e você vai notar um aumento enorme, enorme na sua felicidade e paz interior.

Porque não escolher a energia positiva? Faça algumas alterações no interior, e você verá rapidamente mudanças positivas em sua vida. Aproveite os bons sentimentos e abundância!”

Aproveite as boas dicas e coloque-as em prática.

O melhor na vida é se sentir cada vez mais feliz, para trazer cada vez mais felicidade.

José Batista de Carvalho

A essência de toda a vida espiritual

A essência de toda a vida espiritual universo naturalA calma duradoura é um estado elevado de consciência em que o corpo e a mente tornam-se especialmente flexíveis, receptivos e prestativos. Quando se busca a atividade mental, há um estágio em que o esforço deve ser abandonado. A mente torna-se calma e chega ao estado de plenitude. Nesse momento, qualquer esforço pode perturbar a pura tranquilidade. Então, para manter essa tranquilidade, é preciso esforçar-se para não se esforçar.

A essência de toda a vida espiritual é a emoção que existe dentro de você, é a sua atitude para com os outros. Se a sua motivação é pura e sincera, todo o resto vem por si. Você pode desenvolver essa atitude correta para com seus semelhantes baseando-se na bondade, no amor, no respeito e sobretudo na clara singularidade de cada ser humano”.

Dalai Lama

A alma não marcha numa linha reta

A alma não marcha numa linha reta universo naturalE um homem disse: “Fala-nos do conhecimento de si próprio.”

E ele respondeu, dizendo:

“Vosso coração conhece em silêncio os segredos dos dias e das noites; mas vossos ouvidos anseiam por ouvir o que vosso coração sabe.

Desejais conhecer em palavras aquilo que sempre conhecestes em pensamento.

Quereis tocar com os dedos o corpo nu de vossos sonhos.

E é bom que o desejeis.

A fonte secreta de vossa alma precisa brotar e correr, murmurando, para o mar; e o tesouro de vossas profundezas ilimitadas precisa revelar-se a vossos olhos.

Mas não useis balanças para pesar vossos tesouros desconhecidos; e não procureis explorar as profundidades de vosso conhecimento com uma vara ou uma sonda, porque o Eu é um mar sem limites e sem medidas.

Não digais: ‘Encontrei a verdade.’ Dizei de preferência: ‘Encontrei uma verdade.’

Não digais: ‘Encontrei o caminho da alma.’ Dizei de preferência: ‘Encontrei a alma andando em meu caminho.’

Porque a alma anda por todos os caminhos.

A alma não marcha numa linha reta nem cresce como um caniço.

A alma desabrocha, qual um lótus de inúmeras pétalas.

Khalil Gibran – O Profeta