Quietude

quietude universo naturalTudo o que nasce deve morrer; tudo o que é adquirido será perdido.

Você nasceu? Não, você existe eternamente.

O Eu Real nunca pode ser perdido. Você impõe limitações a si mesmo e depois luta em vão para transcendê-las.

Toda infelicidade e miséria vem do ego. Ele é a origem de todos os seus problemas.

Um “eu” imaginário surge entre a Pura Consciência e o corpo inerte e se imagina limitado ao corpo.

Busque esse “eu” e ele desaparecerá como uma miragem. Basta que você se entregue.

A entrega é abandonar-se à Fonte do seu ser. Não se iluda pensando que essa Fonte é algum Deus fora de você.

A Fonte está dentro. Abandone-se a ela. Isso significa que você deve buscar a Fonte e mergulhar nela.

Você é o Eu Real mesmo agora, mas você confunde a sua consciência atual, ou ego, com a Consciência Absoluta, ou Eu Real.

Essa falsa identificação existe devido à ignorância, e a ignorância desaparece junto com o ego. Transcender o ego é a única coisa a ser feita.

A Realização já existe – não é necessário tentar alcançá-la. O seu dever é Ser, e não ser isso ou aquilo.

“Eu sou o que sou” resume toda a Verdade. E o método é a quietude.

 

Ramana Maharshi 

Você anda contagiada por supostas energias maléficas?

Você anda contagiada por supostas energias maléficas universo naturalVocê anda contagiada por supostas energias maléficas? Que tal exercitarmos juntos o poder da vibração? Sente-se confortavelmente num lugar tranquilo e leia o texto a seguir em voz alta. Vamos lá?

Não desanime e nem deixe as experiências frustrantes colocarem-na pra baixo. Desvie-se disso e ponha só um pensamento na cabeça: “Cuidar de mim é o maior investimento que posso fazer. Meu tempo e empenho me capacitam. Eu trabalho e tenho lucros extraordinários. Meu pensamento positivo me torna confiante no futuro, porque sei que posso vencer qualquer obstáculo. Eu garanto um amanhã melhor.”

Agora, sinta-se dona de si mesma e diga: “paz, paz, paz”. Até sentir a alma serenar e a mente se acalmar. Até sentir a poeira das emoções baixar e os conflitos internos e externos se aliviarem. Vibre paz. Sinta-se um monge sentado no alto da montanha, contemplando o mundo silencioso. Desprenda-se de toda dor. Observe o vento, os vales, montanhas, o horizonte e a imensidão do céu.

Os conflitos e tensões agora se transformam em paz porque você está em paz. Sinta paz mental, repare essa sua cabeça maravilhosa que aprende e reaprende!

Perceba a paz de suas emoções, a paz no seu corpo, essa extraordinária máquina poderosa, que tanto a serve. Perceba a paz em cada célula e no prazer das pequenas coisas, como contemplar um pôr do sol no horizonte, do simples ser você mesma.

Sinta a paz que as boas amizades nos trazem. A paz na troca das parcerias profissionais. A paz que te faz mais bela e atraente, que simplifica o complicado. A paz que dá espaço para a reflexão e a atuação perfeitas num mundo tão imperfeito. A paz que abre portas e novas perspectivas. A paz nos olhos para ver o mundo e compreender tudo, até as injustiças. A paz na boca que une, ergue, constrói. A paz no gesto que organiza e prospera.

Ter a paz é sentir a expressão da própria vida, que é tão valiosa. Vibre mais uma vez nessa paz e irradie esse prazer para tudo. A paz é a luz que invade a escuridão e anula as ilusões. A paz cria a verdadeira realização. Sempre vou repetir a palavra paz dentro de mim e ela vai me levar a esse estado único de prazer. Quero me manter assim até conquistar todos os meus objetivos nesta vida.

Luiz Gasparetto

Se você alinhar sua vibração antes de partir para a ação, terá sua vida facilitada

alinhe sua energiaAção…

É difícil quando você se fia na ação para conseguir o que deseja. E é por isso que a maioria de vocês não tem a alegria que buscam na vida. Em outras palavras, sua experiência de vida é apenas um acumular de coisas, e mesmo nesta criação medíocre de acumular coisas você termina cansado. Você trabalha longas horas e acaba desconectado do seu sentimento de liberdade apenas para ganhar a vida com dificuldade, porque você está confiando na ação para fazer as coisas acontecerem. E não é na ação que está tudo – é na vibração.

Decida-se…

Tome uma decisão e então faça esta decisão ser a certa. Alinhe sua Energia. Em muitos casos não importa o que você decidiu.

Apenas decida-se…

As opções que podem ser úteis a você são intermináveis, e todas ou qualquer uma é melhor que não decidir-se.

Agir é Divertido!

Se você alinhar sua vibração antes de partir para a ação, terá sua vida facilitada.

Depois de visualizar e inebriar-se apreciando seu desejo, então sua ação será inspirada. E fará muito mais coisas que o levarão a sentir-se bem naturalmente.

Abraham Hick

Precisamos recomeçar a dialogar com as estrelas

Precisamos recomeçar a dialogar com as estrelas universo naturalEstamos obcecados pela mente, nossa educação e nossa civilização têm uma fixação pela mente porque ela foi responsável por todos os avanços tecnológicos, e para nós isso resume tudo.

O que o coração pode nos dar? Com certeza, nada high tech, industrial ou capaz de gerar dinheiro. Mas pode nos proporcionar alegria, celebração e também uma enorme sensibilidade para a beleza, celebração e também uma enorme sensibilidade para a beleza, a música e a poesia.

Além disso, é capaz de guiá-lo no mundo do amor e da oração, mas essas coisas não são commodities.

Você não pode aumentar sua conta bancária usando apenas o coração nem lutar em grandes guerras, assim como não pode produzir bombas atômicas nem destruir as pessoas pelo coração.

O coração sabe criar, enquanto a mente é destrutiva, infelizmente, nossa educação, ficou presa à mente.

Nossas universidades, faculdades e escolas estão destruindo a humanidade. Pensam estar lhe prestando um grande serviço, mas apenas enganam a si mesmas. A menos que a raça humana atinja um equilíbrio e o coração e a mente amadureçam, continuaremos sofrendo. À medida que nos tornamos mais centrados na mente e, por outro lado, cada vez mais alheios ao coração, nosso sofrimento tende a aumentar.

Somos responsáveis por criar um inferno na Terra e só pioramos essa situação.

O paraíso pertence ao coração.

Ainda assim, ninguém entende mais essa linguagem. O coração foi completamente esquecido. Somos capazes de compreender a lógica, não o amor. Compreendemos a matemática, não a música.

Nós nos tornamos cada vez mais acostumados às coisas mundanas e ninguém parece ter a coragem de trilhar os percursos do desconhecido, os labirintos do amor e do coração.

Entramos em sintonia com o mundo da prosa, e a poesia acabou se tonando insignificante.

Tudo o que há de criativo no homem está sendo reduzido à produção cada vez mais de “coisas”. A criatividade está perdendo. Seu apelo, e a produtividade se transforma no principal objetivo da vida.

Em vez da criatividade, valorizamos a produtividade: discutimos como produzir mais, mas esquecemos que isso nos proporciona apenas coisas, não valores. As pessoas podem se tornar ricas externamente, mas empobrecidas interiormente.

A produção se preocupa com a quantidade, enquanto a criação se preocupa com a qualidade. A produção não exige capacidade de criação, ela é medíocre: qualquer imbecil pode se dedicar a ela, basta aprender alguns truques básicos.

O homem perdeu seu lado poético, seu impulso criativo. Nós estamos demasiadamente interessados em produtos, em novidades eletrônicas, em produzir cada vez mais coisas. É fundamental trazer de volta o coração e o amor à natureza.

Precisamos prestar mais atenção às rosas, às flores de lótus, às árvores, às rochas e aos rios.

Precisamos recomeçar a dialogar com as estrelas.

Osho

A compulsão de querer controlar a vida alheia é fruto do nosso orgulho

A compulsão de querer controlar a vida alheia é fruto do nosso orgulho universo naturalPara ser bom mestre não é preciso fazer seguidores ou discípulos, nem mesmo possuir cortejos ou comitivas, mas simplesmente fazer com que cada ser descubra em si mesmo o seu próprio guia. Não devemos ditar nossas regras aos indivíduos, mas fazer com que eles tomem consciência de seus valores internos (senso, emoções e sentimentos) e passem a usá-los sempre que necessário. Essa a função dos que querem ajudar o progresso espiritual dos outros.

Os indivíduos portadores de uma personalidade orgulhosa se apoiam em um princípio de total submissão às regras e costumes sociais, bem como o defendem energicamente. Utilizam-se de um impetuoso interesse por tudo aquilo que se convencionou chamar de certo ou errado, porque isso lhes proporciona uma fictícia “cartilha do bem”, em que, ao manuseá-la, possam encontrar os instrumentos para manipular e dominar e, assim, se sintam ocupando uma posição de inquestionável autoridade. Quase sempre se autodenominam “bem intencionados” e sustentam uma aura de pessoas delicadas, evoluídas e desprendidas, distraindo os indivíduos para que não percebam as expressões sintomáticas que denunciariam suas posturas de severos críticos, policiais e disciplinadores de consciências.

A compulsão de querer controlar a vida alheia é fruto do nosso orgulho.

O ser amadurecido tem a habilidade perceptiva de diagnosticar os processos pelos quais a evolução age em nós; portanto, não controla, mas sim coopera com o amor e com a liberdade das leis naturais. Muitos de nós convivemos com criaturas que tentam cuidar do nosso desenvolvimento espiritual, impondo controle excessivo e disciplina perfeccionista, não respeitando, porém, os limites de nossa compreensão e percepção da vida.

São “censuradores morais”, incapazes de compreender as dificuldades alheias, pois não entendem que cada alma apenas pode amadurecer de acordo com seu potencial interno. Não julguemos, com nossos conceitos apressados, as pessoas e os acontecimentos à nossa volta; antes, aguardemos com calma e façamos uma análise mais profunda de cada situação. Assim agindo, poderemos avaliar melhor todo o contexto vivencial.

Nosso orgulho quer transformar-nos em super-homens, fazendo-nos sentir heroicamente estressados, induzindo-nos a ser cuidadores e juízes dos métodos de evolução da vida excelsa e, com arrogância, nomear os outros como desprezíveis, ociosos, improdutivos e inúteis. Poderemos “agir no processo” de formação e progresso das criaturas, nunca “forçar o processo” ou criticar seu andamento.

Comportamentos como a crítica moralista, o desejo de reformar os outros e o controle do que se deve ou não fazer, revelam os traços de caráter dos indivíduos orgulhosos e ainda distanciados da autêntica cooperação no processo de evolução, que não os deixam perceber o que ocorre na intimidade das criaturas.

Nada é inútil no Universo. A divindade age sem cessar em solicitude e consideração a cada uma de suas criaturas e criações.

O progresso da humanidade é inevitável. Todos estamos progredindo e crescendo, ainda que, algumas vezes, não nos apercebamos disso.

 

Hammed

Viva a vida com as mãos abertas

Viva a vida com as mãos abertas universo naturalA vida está além de seu controle. Você pode desfrutá-la, mas não pode controlá-la. Você pode vivê-la, mas não pode controlá-la. Você pode dançá-la, mas não pode controlá-la.

Normalmente dizemos que respiramos, e isso não é verdadeiro,  a vida respira por nós. Mas continuamos a nos considerar agentes, e isso cria o problema. Quando você é controlado, excessivamente controlado, não permite que a vida lhe aconteça. Você impõe demasiadas condições, e a vida não pode satisfazer nenhuma.

A vida lhe acontece somente quando você a aceita incondicionalmente e está disposto a dar-lhe as boas vindas, não importa a forma que ela tome. Mas uma pessoa muito controlada está sempre querendo que a vida chegue de uma certa forma, está sempre pedindo que ela satisfaça certas condições,  e a vida não se importa; ela simplesmente não leva em conta pessoas como essa.

Quanto mais cedo você quebrar o confinamento do controle, melhor, porque todo controle é da mente. E você é maior do que a mente. Uma pequena parte está querendo dominar, tentando dar ordens. A vida segue em frente, você é deixado para trás e fica frustrado. A lógica da mente é tal que diz: “Olhe, você não controlou bem e por isso perdeu, controle mais.”

A verdade é justamente o oposto: as pessoas perdem muitas coisas devido ao exagerado controle. Seja como um rio selvagem, e muito do que você nem pode sonhar, nem pode imaginar, nem pode esperar, está disponível logo ali, ao seu alcance. Mas abra as mãos; não continue vivendo a vida com mãos fechadas, porque essa é a vida de controle. Viva a vida com as mãos abertas. Todo o céu está disponível não se contente com menos.

 

Osho

Amanhã você colhe o que plantou hoje

Amanhã você colhe o que plantou hoje universo naturalTem dias em que a ansiedade atrapalha nossa paz interior, eu bem sei. Mas é possível driblá-la.

Quer saber como?

Comece tentando não fugir para o amanhã. Ao viver o presente com o melhor de si, você garante um futuro melhor. Deixe as fantasias de lado e viva no aqui e agora. Eu costumo dizer: Não quero ficar pensando no que vai acontecer… O que tiver de ser será. Por isso, eu relaxo e me entrego ao presente.

Olha, se você continuar ansioso, com a imaginação exaltada, descontrolada e irresponsável, pode estragar também todas as oportunidades que vêm pela frente. Lembre-se: amanhã você colhe o que plantou hoje. Então, relaxa. Se o medo surgir, negue-o com firmeza e repita para si: Eu não ajo pelo medo. Eu só ajo pela boa vontade. Deixo as coisas acontecerem, simplesmente no melhor, no momento certo. Sempre no presente.

Próximo passo:

Agora o foco é você!

Diga: Sou brilhante.

Neste momento, quero estar onde a natureza me colocou: na pureza, na beleza, na perfeição, na preciosidade de ser original e único. Eu me sinto brilhante porque foi assim que a natureza nos fez – muito especiais. Sou diferente, individual, um verdadeiro exemplo de sucesso. E mais: posso tudo. Algo só é difícil quando a gente crê que é difícil. Nada é problema, apenas quando pensamos nisso. Não sou incompetente: possuo todas as competências.

Então, conseguiu se sentir um ser brilhante? Quando você se sentir assim, vai perceber rapidinho, porque vai criar condições para a manifestação de forças especiais. Não é vaidade nem orgulho. É o reconhecimento de uma verdade maior, da obra da natureza em nós. É um encontro consigo mesmo. Em outras palavras, um Universo novo se abrirá para você.

Por fim, abençoe seu corpo, sua mente, seus sentimentos, sua jornada. Livre seus corpos emocionais das experiências negativas que você criou para si. Renove-se. Abra espaço para manifestar sua diferença e sua originalidade. Tenha coragem de não pertencer ao meio nem ser normal – abrace sua verdade interior acima de todas.

E aí, você quer atrair para sua vida emocional e física as coisas que realmente têm a ver com você?

Tudo pode ser transformado, e será pela nossa vivência. E será sempre para o melhor.

Luiz Gasparetto