Carente de mim mesma

Carente de mim mesma.pngQuem cultiva ideias de insuficiência e de incapacidade, gera internamente uma carência, acreditando que somente os outros possam supri-la. Na verdade, o amor de alguém jamais vai resolver o seu problema. Carência afetiva é falta de seu próprio amor.

Nós temos necessidades fisiológicas e emocionais básicas. Quando o corpo não é atendido numa exigência, ele a demonstra de algum modo, causando desconforto, ou sensação de mal-estar. O mesmo ocorre quando as necessidades emocionais não são atendidas. Criamos um vazio, um buraco dentro de nós, e julgamos que os outros têm a obrigação de preenchê-lo.

Na verdade, só você pode suprir suas necessidades, quaisquer que sejam. Quando tem sede, só você sabe o tanto de água de que necessita para saciá-la. Quando sente falta de carinho, só você sabe como gostaria de recebê-lo. Ninguém está dentro de você para preencher essas carências do jeitinho que você queria. O outro é o outro; você é você.

O grande segredo do sucesso no amor e nos relacionamentos é darmos a nós mesmos aquilo que queremos que os outros deem.

Você é capaz de se aceitar incondicionalmente?

Para que essa aceitação integral ocorra, é preciso ser humilde para reconhecer as conquistas que realizou e as habilidades que você desenvolveu. É preciso ser humilde também para olhar suas limitações e fracassos, sem se culpar, mas entendo que os chamados “erros” fizeram você evoluir.

Olhar para si mesmo com aceitação é entender que há características pessoais imutáveis, como a altura, a textura e cor da pele, etc., e que de nada adianta a auto rejeição.  Por outro lado, você pode mudar a cor dos cabelos e também seu peso atual. Pode construir uma forte personalidade e inventar um alegre jeito de ser. Quanto às características imutáveis, a opção inteligente é descobrir seus atrativos e, principalmente, não se comparar a ninguém, nunca.

Nós nos rejeitamos quando nos comparamos com os outros. Quando não aceitamos como somos, estabelecemos modelos nos quais nos espelhamos. Nas revistas, por exemplo, as modelos apresentam corpos esculturais, e as leitoras, quando começam a se comparar, sempre saem perdendo. Os homens por sua vez, quando veem outros com físico de atleta, também se decepcionam como o próprio físico.

Toda vez que nos comparamos com alguém, nós perdemos. Somos muito cruéis conosco. Achamos que precisamos ser iguais ao modelo para que possamos nos aceitar. Esse modelo é uma ilusão que vive se chocando com o real, com o que somos de verdade.

Quando não desenvolvemos a auto aceitação, nos intoxicamos pela raiva voltada contra nós mesmos e acabamos por atrair pessoas e situações complicadas ao nosso redor.

Não podemos esquecer que somos como imãs. Atraímos tudo que se harmoniza com nossos traços dominantes e repelimos o que não tem nada a ver conosco.

Só quando você se aceita, torna-se capaz de aceitar o outro, sem cobranças e sem agressões. Vamos deixar de lado os velhos chavões: “o homem precisa ser forte, não pode demonstrar sentimentos, não pode chorar; a mulher é o esteio da casa, precisa ser carinhosa, afetiva com o marido e com os filhos, dar sem receber nada em troca”, etc. Tudo isso é desrespeito. O importante é perceber que não precisamos seguir modelos para nos aceitarmos e obtermos a consideração alheia. Parece que se não estivermos enquadrados dentro do modelo ideal, nada vai dar certo em nossas vidas. Porém, a vida flui de maneira inversa. Quando nos aceitamos, os outros nos aceitam, quando agimos pelo nosso sentir, tudo dá certo em nossas vidas.

Aceite que você pode estar nervosa, alegre, irritada, paciente, atenta, amorosa. Aceite que você é um ser perfeito, que está se descobrindo e se percebendo. Você tem sentimentos e emoções, mas você não É esses sentimentos e emoções, só os tem. Só o seu eu verdadeiro pode dizer com clareza quais as suas reais necessidades de aprendizado desenvolvimento. Ligue-se nele. Ame-se. Sinta como é bom estar com você constantemente. Dê-se consideração, afeto e carinho, sem mimo. Olhe para você com simpatia, sem medo, sem julgamento. Não fique esperando que o outro resolva sua questões por você, que lhe preencha as carências.

Gasparetto

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s