Um ponto final no auto-engano

É muito comum que uma pessoa tente acreditar em seu próprio altruísmo e dessa maneira engana-se a si mesma com relação aos seus verdadeiros sentimentos e motivos, escondendo-os e recusando-se a vê-los.

Depois de algum tempo a raiz maléfica aprofunda-se no inconsciente, onde irá fermentar e criar formas que produzem seus efeitos e que não podem ser eliminados porque a pessoa não tem consciência dela. O exemplo do egoísmo é somente um dos casos; existem muitas outras características e tendências que passam pelo mesmo processo.

Quando as pessoas estão emocionalmente enfermas, isso é sempre um sinal de que, de uma forma ou de outra, uma máscara foi criada. Elas não percebem que estão vivendo uma mentira. Construíram uma camada de irrealidade que nada tem que ver com o seu ser real. Portanto não estão sendo verdadeiras com a sua real personalidade.

Ser verdadeiro para consigo mesmo não significa que você deva ceder ao Eu Inferior, mas que se deve ter consciência dele. Não se engane, caso você ainda aja de acordo com a necessidade de proteger-se e não segundo uma visão iluminada e uma convicção interna. Tenha consciência de que os seus sentimentos ainda não foram purificados neste ou naquele aspecto.

Então você terá uma boa base de onde começar. Ser-lhe-á mais fácil encarar a si mesmo desta forma quando perceber que sob as camadas do seu Eu Inferior vive o Eu Superior, sua realidade última e absoluta, que você, com o tempo, alcançará. Para alcançá-lo, você deve primeiro, enfrentar o Eu Inferior, a sua realidade temporária, ao invés de encobri-la, porque isto põe uma distância ainda maior entre você e a realidade absoluta, ou seja o seu próprio Eu Superior.

Para encarar o Eu Inferior você deve, a todo custo, arrancar a Máscara. Isto pode ser conseguido ao visualizar as três partes: Eu Superior, Eu Inferior e Máscara.

Mentir para si mesmo e não pensar de forma alguma sobre as próprias emoções e motivos verdadeiros pode parecer adequado às vezes, mas não é. A pessoa que quer ficar feliz, sadia e em paz interior precisa, para preencher verdadeiramente esta vida presente e estar em harmonia com Deus e assim com o Eu Interior, encontrar a resposta definitiva para as seguintes perguntas: Qual é o meu Eu real? O que é meu Eu Superior? O que é o meu Eu Inferior? Onde pode haver uma Máscara, uma falsidade?

É importante tentar treinar o seu olho interior para ver a si mesmos e a outros seres humanos desse ponto de vista. Quanto mais se tornem espiritualmente despertos, tanto mais fácil será perceberem a si mesmos e aos outros.

Quando vocês entrarem em contato com o Eu Superior, uma vez que sua intuição tenha despertado através do desenvolvimento pessoal no nível do espírito, vocês sentirão uma clara diferença entre a Máscara e o Eu Superior.

Sentirão as manifestações desagradáveis da Máscara, da sua em primeiro lugar, não importa o quão satisfatória ela possa parecer.

O que resta por realizar então é a penetração das camadas subconscientes da personalidade com essas verdades também, de forma tal que toda a resistência interior seja superada.

Se você quer trilhar este caminho e ser curado das suas doenças emocionais, é importante que entenda tudo isso. Você tem que encarar o Eu Inferior que existe em cada ser humano, mas saber também que esse Eu Inferior não é o “Eu” absoluto ou o Eu Verdadeiro. O Eu Superior que é perfeição aguardando para crescer, libertando-se dessas camadas de imperfeição, é o Eu verdadeiro.

Talvez você tenha perguntas a fazer sobre este tema.

PERGUNTA: Como é possível desfazer o que o Eu Inferior manifestou sob a forma de doença física ?

RESPOSTA: Em primeiro lugar, você não deve tentar eliminar as consequências primeiro. Se o seu Eu Inferior criou uma doença, ela primeiramente tem que ser aceita. Você deve tentar descobrir as raízes ou a parte do seu Eu Inferior que criou a enfermidade. O Eu Inferior tem que ser encontrado e completamente explorado.

O seu objetivo deve ser a purificação e a perfeição por si mesmas. Você o faz pelo amor de Deus que traz em si e não para evitar a convivência com o desconforto. É verdade que exige muita superação e força interior para antes purificar suficientemente os motivos, mas isso é um fundamento necessário.

Enquanto você o faz, está ao mesmo tempo aprendendo muitas outras coisas.

A força espiritual aumenta à medida que você aprende a aplicar uma absoluta honestidade a respeito de si mesmo. Uma vez que os seus motivos sejam puros, a doença não terá a metade da importância que tem o estado da sua alma.

Na medida em que o ego e o conforto de tudo que lhe diz respeito perde a relevância, você terá seguido uma lei espiritual muito importante. A sua saúde espiritual será gradualmente restaurada. Esta lei tem relação com o abandono do seu Ego que foi ensinado por Jesus. Só ao fazê-lo você ganhará a sua vida.

Assim, comece por encarar o seu Eu Inferior com coragem, otimismo, humildade e em espírito de descoberta. Uma vez que o tenha descoberto e abandonado todas as máscaras e camadas de cobertura você começará a trabalhar com esses diferentes aspectos do Eu Inferior. Isto é feito pela auto-observação e testando-se a si mesmo, diariamente, observando sempre o quanto as suas correntes internas desviam-se ainda daquilo que você deseja que sejam.

A medida que você faz isso e se torna senhor do seu Eu Inferior, você aprende a verdadeira auto-honestidade e a sua motivação para o desenvolvimento torna-se cada vez mais pura. A sua visão vai se ampliar, a iluminação lhe será dada e os seus sintomas e problemas, gradualmente, desaparecerão.

Você não deve, portanto, sequer pensar primeiro na sua enfermidade, mas na raiz do problema. Esse será o único sucesso duradouro. Se você quer verdadeiramente purificar-se, e não meramente livrar-se de consequências desagradáveis que lhe são mais visíveis ou notáveis, ajuda e orientação virão para que você possa lutar com o seu Eu Inferior, visto que ninguém pode fazê-lo sozinho.

Eva Pierrakos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s