Quem manipula não ama

Manipular uma pessoa corresponde ao ato de se valer de sua ingenuidade e instigar nela sentimentos de culpa com o intuito de levar vantagem.

Manipular o parceiro amoroso implica se valer do poder que deriva do fato de ser amado com o intuito de obter benefícios pessoais indevidos.

Quem manipula é ciente do que faz e não sente culpa alguma ao se valer dos sentimentos do parceiro para alcançar seus objetivos individuais.

Uma forma óbvia de manipulação é a chantagem sentimental: ameaçar ou provocar pena e culpa faz o que ama dizer SIM quando queria dizer NÃO.

Quem ama de verdade costuma sentir muito medo da ruptura do elo. Torna-se presa fácil de um parceiro que use sua “fraqueza” para manipulá-lo.

Quem manipula não ama. Quem ama faz o oposto com o que sabe acerca das fraquezas do parceiro: toma todo o cuidado para jamais se valer delas.

Flávio Gikovate

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s