A arte de viver

Por inúmeras razões as pessoas buscam em suas vidas orientações e treinamento. Umas estão atravessando doenças, outras mudando de profissão ou iniciando um novo projeto e desejam ser eficientes quanto lhes é possível. Algumas buscam encontrar um propósito para suas vidas. Todas almejam uma relação mais significativa com suas verdadeiras identidades, com as pessoas a quem amam e aspiram por uma profunda conexão com o Divino.

Em determinado ponto, compreendemos que podemos estar fazendo a vida mais difícil do que realmente ela deve ser e observamos crescentes frustrações, ressentimentos ou desapontamentos. Em nossas vidas diárias talvez deixamos de sentir alegria ou sentimos que não há tempo, dinheiro, amor, ou criatividade suficientes para mudar a nossa situação. Parece que perdemos o ardor e o entusiasmo que fariam com que nossos sonhos se tornassem realidade.

Ao buscar orientação, passamos a olhar para a nossa vida como a Jornada do Herói. O Herói é aquela parte de nós que permanece constante e corajosa, independentemente do que aconteça ao nosso redor. É o nosso Eu autêntico — a essência que realmente somos, a despeito dos traços de nossa personalidade ou do drama que algumas vezes ronda nossas vidas. Termo usado pelo filósofo Joseph Campbell, o herói é o arquétipo daquilo que nos incentiva a prosseguir em nossa jornada.

Você pode redescobrir o Herói dentro de si e experienciar maior completude, alegria e satisfação em sua vida ao seguir alguns passos. Comece, primeiramente, por se perguntar: Estaria tudo bem se a minha vida fosse mais fácil? Fazendo essa pergunta a si mesmo você pode sentir vontade de sorrir e, ao fazê-lo estará novamente se conectando com o Divino em seu interior. Fazer determinada pergunta nos permite iniciar um caminho em direção ao íntimo.

Pergunte-se, a seguir: Possuo o desejo de ser autêntico? Encontre as qualidades que tem maior significado para você e afirme a importância delas em sua vida. Pode ser um exemplo como: Desejo ser corajoso e amoroso, criativo e bondoso quando interagir com as pessoas hoje?

Terceiro, comece a observar ao invés de analisar a sua vida. Quando analisamos, mantemo-nos envolvidos na mesma conversação que, primeiramente, fez com que parássemos ao contrário de ir em frente. Contudo, ao observar, damos a nós mesmos um espaço para discernir o que está acontecendo à nossa frente e passamos a agir com sabedoria.

Quarto, manter-se desejoso para dizer “sim” àquilo que é, mesmo para aquelas situações que lhe estão trazendo desconforto.  Quando você diz “sim”, está aceitando os fatos da situação, mas não seu poder sobre você. Aceitação nos permite estar abertos para o campo das possibilidades e ver que existem muitas escolhas à nossa frente. Dag Hammarskjold que presidiu as Nações Unidas, falou certa vez, “Para tudo aquilo que passou digo, ‘Obrigado’. Para tudo que está à minha frente, digo ‘sim’! O sim transforma a energia em nosso corpo e faz com que nosso corajoso coração torne-se acessível para expressar algo criativo e diferente”.

Através da boa vontade, auto-reflexão, observação e aceitação, somos capazes de agir a partir da autenticidade e de viver vidas plenificadas com significado, coragem e possibilidades.

Carla MacClellan 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s