De coração a coração, iluminando os céus

De coração a coração, iluminando os céusCanção do Eterno…

Há coisas que as palavras não dizem.

Há sentimentos que voam na noite, como setas de fogo…

De coração a coração, iluminando os céus.

De espírito a espírito, por entre os planos da vida e além da mente.

Há coisas que os sentidos não percebem.

Algumas delas, muito boas. Outras, nem tanto.

As boas iluminam a consciência e abrem caminhos…

As outras tapam o discernimento e escurecem o coração.

Há coisas que os homens fazem a si mesmos, sem noção do perigo.

Como deixar o próprio espírito entorpecido e o coração seco.

Como viajar pela vida sem pensar e sem sentir, perdido em suas dores.

Como “viver sem viver”, automaticamente, sem vitalidade na jornada.

Há coisas que ninguém diz, mas todos sentem, de alguma maneira.

Faixas escuras que apertam o coração incauto e angustiado.

Pensamentos intrusos que invadem a mente com ideias negativas.

E energias estranhas que chegam, sorrateiramente, e roubam o bom humor.

Há coisas obscuras rondando a aura dos homens, e muitos sofrem com isso.

No entanto, há aqueles que veem e sentem o invisível diretamente.

E se escoram na Luz, para iluminar a consciência e abrir os caminhos…

Ligam-se ao Alto, em espírito e verdade, para seguir em frente…

Há coisas que a mente não entende, pois transcendem o seu limite.

Mas alguns sabem voar nas asas da prece, para além das estrelas.

Sabem unir seu pequeno coração ao Grande Coração do Eterno.

Sabem que viver não é só viver, é muito mais do que isso.

Há coisas que ninguém explica, mas muitos sentem.

Como caminhar com um grande amor num pequeno coração.

Como valorizar a vida, rir de uma piada e ver o Eterno nisso.

Como se sentir gente, mesmo sendo espírito.

Há coisas que são consideradas do “Além”, mas que estão por aqui mesmo.

Elas falam, não com palavras, mas com a força da vida, que jamais acaba na morte.

E há coisas daqui, que, muitas vezes, viajam ao “Além”, fora do corpo…

Viagens espirituais, que poucos conhecem, mas muitos fazem, mesmo sem lembrar.

Há coisas que bloqueiam a felicidade e chamam a dor e o vazio.

Como o ódio e o desejo de vingança, que permitem às faixas escuras apertar o coração.

Como perder a própria canção no imenso concerto da vida universal.

Como entorpecer o espírito com fortes doses de arrogância.

Há coisas que são simples, mas de grande efeito no céu do coração.

Como orar e vigiar, ligado ao Alto, preenchendo a aura de luz, pela força da vontade.

Como meditar nas palavras de Jesus, profundo conhecedor do coração dos homens:

“De que adianta a uma pessoa ganhar o mundo, se ela perder sua alma?”

Há coisas luminosas que chegam de mansinho, no centro do coração espiritual.

Presenças subtis e amorosas, que falam das coisas do céu aos homens de boa vontade.

Que falam de outros planos e estimulam as ações sadias e a valorização da vida.

Elas falam de um Grande Amor que está em tudo!

Há coisas que as palavras não dizem.

Setas de fogo varam a escuridão da noite, por entre os planos da vida…

E os corações se encontram, aqui e além, no Grande Coração do Ancião dos Dias.

Não há morte. A chama da vida está em todos os planos. E o Todo está em tudo!

Há coisas tão grandiosas na Luz, que não há palavras que as descrevam com justiça.

Quem escuta a canção do Eterno em seu próprio coração, sabe disso.

O espírito reconhece o espírito. Assim como o Amor reconhece o Amor, e chama a Luz.

Mas, como muitos já sabem, isso não se explica, só se sente, só se sente, só se sente…”

Wagner Borges

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s