O Divino poder em você

o-divino-poder-em-voceNão existe nada superior à Consciência Cósmica, ou Deus. Seu poder sobrepõe-se infinitamente aos limites da mente humana.

Assim, pois, busca somente Sua ajuda, o que não significa que deverias tornar-te passivo, inerte ou crédulo, como tampouco que deverias desprezar o poder de tua própria mente. O Senhor ajuda aos que se ajudam a si mesmos. Ele te dotou dos poderes da vontade, da concentração, da fé, da razão e do sentido comum, com o objetivo que faças uso deles em teus esforços por libertar-te das perturbações físicas e mentais. Deverias aplicar todos esses poderes, mas apelando simultaneamente à ajuda de Deus.

Ao emitir tuas orações ou afirmações, faze-o sempre com a confiança de que estás empregando teus próprios poderes – poderes recebidos de Deus – seja para curar-te a ti mesmo ou a outros. Pede a ajuda divina, mas, simultaneamente toma consciência do fato de que és tu mesmo quem está fazendo uso, como um amado filho do Senhor, dos dons que recebeste Dele – a vontade, a emoção e a razão – para resolver todos os complexos problemas da vida. Deveria estabelecer-se um equilíbrio entre o conceito medieval da dependência total do homem com respeito a Deus, e o hábito moderno de depender totalmente do ego.

A atitude mental deveria adaptar-se ao tipo de afirmação que se aplique: afirmações relacionadas com a vontade, devem ser acompanhadas de uma enérgica determinação, afirmações relacionadas com o sentimento devem ser acompanhadas de devoção, afirmações relacionadas com a razão, devem ser acompanhadas de um claro entendimento. Quando se deseja curar os outros, devemos selecionar um tipo de afirmação que esteja de acordo com o temperamento do paciente, seja este ativo, imaginativo, emotivo ou reflexivo. Condição fundamental na prática de toda afirmação é a intensidade da atenção mas a  continuidade e a repetição também são fatores de considerável importância. Repete atenta e reiteradamente tuas afirmações, saturando-as de devoção, vontade e fé. E não te inquietes pelos resultados: estes haverão de produzir-se naturalmente, como fruto de teus esforços.

Durante o processo de cura física, a atenção deve concentrar-se nos infinitos poderes da mente e não na enfermidade em si, pois pode debilitar a fé. Quando se trata de superar perturbações mentais, como o medo, a ira, os maus hábitos, etc., a concentração deve fixar-se na qualidade oposta a que se deva vencer. Por exemplo, para superar o medo deve ser cultivada a consciência da coragem, para superar a ira, a consciência da paz, para superar a fraqueza, a consciência da força, para superar a enfermidade, a consciência da saúde e assim por diante.

Paramahansa Yogananda

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s