Quietude

quietudeTudo o que nasce deve morrer; tudo o que é adquirido será perdido.

Você nasceu? Não, você existe eternamente.

O Eu Real nunca pode ser perdido. Você impõe limitações a si mesmo e depois luta em vão para transcendê-las.

Toda infelicidade e miséria vem do ego. Ele é a origem de todos os seus problemas.

Um “eu” imaginário surge entre a Pura Consciência e o corpo inerte e se imagina limitado ao corpo.

Busque esse “eu” e ele desaparecerá como uma miragem. Basta que você se entregue.

A entrega é abandonar-se à Fonte do seu ser. Não se iluda pensando que essa Fonte é algum Deus fora de você.

A Fonte está dentro. Abandone-se a ela. Isso significa que você deve buscar a Fonte e mergulhar nela.

Você é o Eu Real mesmo agora, mas você confunde a sua consciência atual, ou ego, com a Consciência Absoluta, ou Eu Real.

Essa falsa identificação existe devido à ignorância, e a ignorância desaparece junto com o ego. Transcender o ego é a única coisa a ser feita.

A Realização já existe – não é necessário tentar alcançá-la. O seu dever é Ser, e não ser isso ou aquilo.

“Eu sou o que sou” resume toda a Verdade. E o método é a quietude.

 Ramana Maharshi 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s